install theme
Café, cigarro, solidão
© THEME
+More Links
Talvez esse seja um castigo justo para aqueles que não possuem coração: só perceber isso quando não pode mais voltar atrás.
A menina que roubava livros.
Há 17 horas · 24.490 notas · Oh, reblog
Mas as coisas vão acontecendo… as pessoas se vão, ou deixam de nos amar, ou não nos entendem, ou nós não as entendemos… E nós perdemos, erramos, magoamos uns aos outros. E o navio começa a rachar em determinados lugares. E então, quando o navio racha, o final é inevitável. (…) Mas ainda há um momento entre o momento em que as rachaduras começam a se abrir e o momento em que nós rompemos por completo. E é nesse intervalo que conseguimos enxergar uns aos outros.
Cidades de Papel. 
Há 1 dia · 384 notas · Oh, reblog
Feche algumas portas. Não por orgulho ou arrogância, mas porque já não levam a lugar nenhum.
Paulo Coelho.
Há 1 dia · 83.260 notas · Oh, reblog
Eram 3h40 da manhã, estava voltando sozinha pra casa depois de uma festa ruim. As ruas imundas estavam silenciosas, o único som que se ouvia era do meu salto quebrado fazendo “Toc, toc” contra as pedrinhas do asfalto, e também o do vento gelado da madrugada á assobiar. A culpa com certeza era das luzes laranjadas florescentes da rua, que me deixaram nostalgica fazendo lágrimas indesejadas escorrerem pelas minhas bochechas. Era saudade. Saudade do tempo em que eu conseguia sentir qualquer sentimento. Antes, sair de casa era legal, estar entre pessoas era divertido, beijar alguém dava frio da barriga, fugir de casa dava aquela sensação gostosa de estar aprontando algo muito ruim, beber fazia parecer que tudo era infinito. Agora tudo isso é normal. Não sinto nada. Nem dor eu consigo sentir. Eu quero ser machucada. Eu quero sentir a dor do amor, quero ter meu coração partido. Quero ser a vítima das agressões que eu já fiz, só pra ver se eu consigo sentir.. Quero chorar por um coração quebrado, e me deliciar com cada pedacinho dessa dor, porque isso já seria sentir algo. Quer auto-destruição maior do que essa? Eu vou te dizer: Eu achava que meus problemas eram os maiores do mundo. Mas não eram. Vazio é a pior coisa que o ser humano pode sentir. Eu já tentei colocar de tudo dentro desse buraco. Bebidas, drogas, comida.. Até pessoas. Engraçado isso, né? Mas nada preenchia esse buraco. Ele se torna maior a cada dia. E uma hora ele vai ser maior do que eu. Ele está me corroendo de dentro pra fora. Eu preciso de ajuda. Mas eu sou uma filha da puta orgulhosa o suficiente para nunca deixar isso aparecer, não gosto que saibam dessa minha fraqueza. Porque as pessoas usam isso contra você, e sua obrigação é fazer da sua fraqueza a sua força. Então por isso que sou esse iceberg. Ele me machuca, mas ao mesmo tempo me faz forte. É claro que eu tenho direito de desabar as vezes, mas sem ninguém ver. Eu não estou chorando. É culpa das luzes.
Iceberg
Há 1 dia · 13 notas · Oh, reblog
Eu me pergunto se amanhã vai ser diferente.
Cidades de Papel
Há 5 dias · 23.158 notas · Oh, reblog
Mas a morte não tem livros, comida, cachorros ou feriados. A vida não tem descanso, mas a morte não tem um despertador desligado. A morte não tem música alta, festa surpresa, abraços demorados, dinheiro encontrado no fundo do bolso, nota alta na prova, beijo na boca, poesia, banho de chuva, azulejo frio, ursos de pelúcia discretos, colo de mãe. A morte não tem férias, e a vida também não. Quase é injusto. A vida não tem paz e a morte não tem tristeza, ressentimento, descaso, síndrome da invisibilidade, raiva, fome, preocupação, vestibular, chefes, tédio, contas, solidão, impotência, baixa auto-estima, invalidez, culpa, desespero, agonia, abandono, saudade e silêncio. A morte não tem arrependimento, mesmo se for forçada a acontecer. E aí, quando cansarmos do contrato e nosso saldo de coisas boas não der conta de segurar uma depressão sozinho, a gente não vai mais estar vivo pra sentir alívio. Viver é desvantagem demais. E morrer só comprova isto.
Cinzentos.
Há 5 dias · 7.824 notas · Oh, reblog
Essa sou eu, andando por aí com o maior mau humor do mundo, dando patadas em qualquer um que tente desviar o foco da minha visão para os lados, escorregando as mãos em outras mãos que tentam segurá-las, me protegendo e me privando de tudo, odiando qualquer um que passa por mim e me atravessa, me escondendo de qualquer um que gostou de ter me atravessado, com um pouco de olheira e um rosto cansado, cheia de perguntas na cabeça e à espera de alguma resposta da vida.
Capitule.   
Há 5 dias · 6.107 notas · Oh, reblog
Espero que eu me encontre. Sei que muitas vezes a vida faz com que a gente se perca, se deixe, esqueça do que é importante.
Clarissa Corrêa.
Há 5 dias · 8.911 notas · Oh, reblog
Se eu soubesse antes o que sei agora, iria embora antes do final.
Engenheiros do Hawaii. 
Há 1 semana · 64.608 notas · Oh, reblog
Mas as coisas nunca dão muito certo pra mim, não por muito tempo.
Você só fode comigo, Alice.
Há 1 semana · 62 notas · Oh, reblog
É normal quando uma pessoa estranha se torna um grande amigo, mas é péssimo quando um grande amigo vem a se tornar um estranho.
Gramaticas.
Há 1 semana · 6.317 notas · Oh, reblog
E essas milhares de mentiras me fizeram ser mais frio.
Vercitador.
Há 1 semana · 1.539 notas · Oh, reblog
de ilusão em ilusão
até a desilusão
é um passo sem solução
um abraço
um abismo
um
soluço
adeus a tudo que é bom
quem parece são não é
e os que não parecem são
Paulo Leminski. 
Há 1 semana · 1.461 notas · Oh, reblog

nevou:

os lugares em mim

onde você tocou brotaram lírios

e em nenhum dos meus delírios

eu pensei tira-los.

Higor Rodriguez

Há 1 semana · 370 notas · Oh, reblog
O tempo é a cruz de todos.
Charles Bukowski.
Há 1 semana · 9.915 notas · Oh, reblog